LORIGA

Nasci numa pequena terra chamada Loriga, situada a 770 m de altitude na Beira alta ao meio da maravilhosa e luzente Serra da Estrela. É uma localidade muito pitoresca, situada num vale e circundada de montanhas que encantam os nossos olhos pela a sua beleza tanto ela é rara: coberta de pinheiros, salpicada de castanheiros, mimosas, giestas, urzes e outras plantas serranas. Uma fauna e flora espectaculares!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

A casota


A casa de xisto...esta casa miniatura é feita com pedra de xisto.Representa uma casa da muito linda aldeia do Piodão, situada numa encosta da serra do Açor, contigua à serra da Estrela.
Foi feita por a minha tia Conceição que gosta muito de trabalhos artesanais.


segunda-feira, 23 de julho de 2012

Passeio numa tarde de verão

Passeio numa tarde de verão, ribeira a cima, ribeira a baixo...
Ah juventude, se me pudesses contar...
Tarde de agosto de 1983, decidimos todos, primos e primas e amigos etc, fazer uma pequena caminhada ao longo da ribeira da Nave. Para cima, para baixo...là começamos a ir para baixo, queríamos descer até Loriga ! Saltávamos de rocha em rocha como as cabras! No entanto, um dos meus primos, de repente fez um salto para trás!
"- Está aqui uma víbora ! Já não desço mais !"
"- Oh,isso não é uma víbora, é mais certo ser uma cobra-d'água-viperina !"
Pronto, acabou-se assim a expedição ! Que grandes aventureiros éramos !
Então, o resto da banda desiludida voltou para cima...
Ficamos no poço, uns a olhar os que se banhavam !

A apreciar o murmúrio da natureza...que bom quando não há ninguém para alterar este som tão melodioso !
Là vamos nós todos para baixo, direcção:Loriga
Arregaçar as calças para não as molhar...
Os heróis da serra !
Pouco tempo depois desta, caí na água, que fiquei toda molhada dos pés à cabeça!
A minha camisola está a secar !
E eles,contentes a chapinhar na água como as crianças !
Um tronco que serve de boia para o bebé grande !
Eu toda arreganhada de frio, como é possível eles poderem permanecer de baixo da água tão fria da cascata ?! Brrrrrrrrr!
"- Tà boa,anda,vem tu também!"

sábado, 7 de julho de 2012

A enigma das máscaras.


A enigma das máscaras: esculpidas pelo meu falecido Jo, durante as férias no mês de agosto de 1985, com ramos caídos na alameda das palmeiras no bairro da Petrogal (antiga Sacor), Bobadela.